Vender Arte

Disponibilizamos conselhos gratuitamente, mas, caso não se sinta confortável vendendo a título pessoal, podemos referir vendedores de arte profissionais, que tratarão de tudo e farão todo o trabalho por si.

O QUE DEVE SABER PARA VENDER ARTE A TÍTULO PESSOAL

O mercado da arte é extenso e subdividido em mercados nacionais ou até regionais, e por níveis de preços.

A primeira tarefa é determinar que tipo de pintura é a sua, pois isso irá dizer-lhe onde vendê-la.

PINTOR INTERNACIONALMENTE FAMOSO

A obra de um artista internacional pode ser vendida em qualquer parte do mundo, mas, se for uma obra importante ou de grande expressão, deve ser oferecida numa localização internacional como Nova Iorque, Londres, Berlim ou Hong Kong, dependendo da obra em causa. Estes são, na atualidade, os centros de arte internacionais.

PINTORES COM RECONHECIMENTO NACIONAL

Geralmente, pinturas deste tipo devem ser negociadas no país onde o artista é reconhecido e respeitado, mas há exceções. Por exemplo, não existe mercado de arte em Cuba; se for proprietário de uma obra de Mario Carreno, um importante pintor Cubano, um dos últimos lugares onde deverá tentar vendê-la é exatamente Cuba. E o mesmo se aplica a artistas de países subdesenvolvidos, deprimidos economicamente ou socialmente instáveis. O país do artista só é o melhor local para vender se existir alguma actividade mercantil, prosperidade emergente e um clima social conducente a colecionar arte. Se estas condições favoráveis não existirem, o melhor será vender fora do país do artista.

PINTURA COM IMPORT NCIA REGIONAL

Devem fazer-se todos os esforços para vender obras de artistas regionais na região onde trabalharam, e que é motivo das suas pinturas. Se for proprietário de uma pintura de um artista Baiano e as suas pinturas mostrarem a Bahia, não fará nenhum sentido oferecê-la para venda em Mato Grosso ou em Rio Grande do Sul. Venda-a na Bahia, onde o artista tem seguimento, é reconhecido e apreciado, e onde as pessoas se relacionam com o motivo da pintura.

BOM PINTOR, MAS DESCONHECIDO

A sua pintura poderá não estar assinada, ou, se estiver, o artista pode ser uma daqueles casos que permaneceu na obscuridade, tal como muitos outros, com apenas uma ou duas linhas nos dicionários de arte. Algumas destas pinturas têm um mérito considerável, mas o mercado da arte não paga por perícia e talento, paga por fama. Descubra onde e quando a sua pintura foi executada, e procure ter alguma noção de mercado do artista, se é que existe um, antes de decidir onde e como vendê-la.

PINTORES INSIGNIFICANTES

Há dezenas de milhares de pintores horríveis e medíocres. As suas pinturas não vão a lado nenhum. A forma mais fácil de se desfazer destas pinturas é consigná-las a uma pequena leiloeira local. Por vezes, dependendo da sua situação, uma forma ainda melhor será doá-las para caridade, tendo em vista uma dedução fiscal.

QUANDO VENDER

A melhor altura para vender arte é o Inverno. A segunda melhor altura para vender arte é o início da primavera. A terceira melhor altura para vender arte é no final do Outono.

COMPRADORES

Os compradores que pagam mais são as instituições. Os segundos compradores que pagam preços mais altos são os colecionadores privados. Entre os compradores subestimados encontram-se as agências estatais, departamentos do Estado e Municípios, edifícios históricos, bibliotecas e, claro, os museus. A arte é colecionada em todo o lado. As forças armadas têm coleções de arte, assim como as residências oficiais e os Ministérios.

VENDER ARTE

Disponibilizamos conselhos gratuitos sobre venda de arte, mas, se não quiser vender por si próprio, estes profissionais farão o trabalho por si.

O QUE DEVE SABER SE QUISER VENDER ARTE POR SI PRÓPRIO

O preço é o factor mais importante na venda de arte.

Os recordes de venda para o artista não têm qualquer efeito no preço que irá alcançar. Enquanto vendedor privado, considere-se bem-sucedido se conseguir um valor entre o mais baixo e a média.

Sonhar que existe um comprador de arte que se vai apaixonar pela sua pintura e pagar por ela um valor exorbitante é uma fantasia comum dos vendedores.

A maior parte dos compradores de arte são caçadores de tesouros, estão à procura de uma pechincha ou de arte subvalorizada.

As galerias oferecem crédito e condições de pagamento, você não.

As galerias oferecem período experimental e aceitam devoluções. Você provavelmente não.

As galerias garantem a autenticidade da arte. Você talvez não.

Será difícil que consiga vender pelo mesmo preço das galerias, pois não oferece a mesma facilidade, conforto e segurança que uma galeria consegue oferecer.

A arte não vende com rapidez. Mesmo para as galerias, o retorno é lento. Toda a galeria que esteja há anos no negócio tem pinturas que estão por vender há anos.

Há exceções, mas normalmente não compensa mandar restaurar ou emoldurar uma pintura. Tente vendê-la tal como está.

Vender através de leiloeiras tem algumas desvantagens. Uma delas é a incerteza. Você não sabe qual será a última licitação.

Quando consigna a uma galeria de arte, deverá entender que se coloca na posição de um negociante de arte com apenas uma única pintura à venda. Poderá passar algum tempo antes que se venda. Considere que qualquer galeria há muito estabelecida tem algumas pinturas desde há 25 anos, outras desde há 50 anos. Na verdade, algumas das galerias mais antigas têm pinturas que compraram há 100 anos atrás. Não é que estas obras de arte tenham pouca qualidade, mas simplesmente ainda não se venderam.

PERITOS EM AUTENTICAÇÃO DE ARTE

ENVIE-NOS UM EMAIL

Envie-nos fotografias da frente e verso da sua pintura. Por favor inclua as dimensões, o que souber da sua história ou origem, e qual o Estado ou País em que está localizada:

info@artexpertswebsite.com

LIGUE-NOS

Por favor ligue-nos para discutirmos a sua pintura: (212) 658-0466 ou chamada grátis 1-800-480-4292


POR EMAIL:  info@artexpertswebsite.com
TIPICAMENTE, RESPONDEMOS ÀS QUESTÕES NO PRAZO DE 24 HORAS